Blog

Sensação de queimação estomacal pode ser indício de úlcera péptica

Podemos definir a úlcera como uma lesão aberta, que pode acontecer em diversas partes internas do nosso corpo. Independentemente do local, a úlcera causa dor e incômodo, e deve ser tratada corretamente para não evoluir para um quadro mais grave.

Um dos tipos de úlcera é a chamada úlcera péptica. Nesses casos, a lesão se desenvolve no esôfago, no estômago ou no duodeno (parte inicial do intestino delgado). O revestimento dos órgãos dessa região é protegido contra a acidez produzida no estômago. Se esse revestimento falha, acontece uma inflamação – que pode ser a gastrite ou a úlcera.

Você sabia que o consumo de álcool não é a única causa da cirrose? Clique aqui e saiba mais!

As úlceras pépticas são responsáveis por mais da metade das hemorragias no aparelho digestivo e acontecem quando a lesão atinge alguma artéria ou veia da parede do órgão no qual está instalada. Quando a artéria ou veia atingida é rompida, ocorre o sangramento.

Geralmente, a úlcera péptica surge a partir de algum problema no revestimento que protege os órgãos do trato digestivo. Em grande parte dos casos, há a presença da bactéria Helicobacter pylori  na região.

Radiocirurgia é direcionada ao tumor e preserva tecidos que não estão doentes

Alguns possíveis sintomas de úlcera péptica que devem ser investigados são: fezes muito escuras, náuseas e vômitos, queimação no abdômen e sensação frequente de estômago cheio.

Muitas pessoas fazem uso de antiácidos e sentem uma melhora na dor na região do estômago. É recomendado que essas pessoas procurem um médico para saber a origem das dores e iniciar o tratamento correto.

Até o próximo post!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Comentários